Next
Previous

sexta-feira, 30 de outubro de 2020

Como identificar o estresse em seu gato

Posted in

Devemos considerar muitos comportamentos quando o assunto é estresse. É muito importante observarmos como nossos gatinhos agem e reagem em diversas situações. Um exemplo bem cotidiano é quando a campainha toca e surgem pessoas estranhas a sua rotina em seu território, bem como urinar fora da caixinha, se lamber de forma compulsiva ou a presença de um novo membro felino.

Mas como reconhecer? Os gatos geralmente sinalizam o estresse quando surgem problemas de pele, bexiga e/ou gastrointestinais, vocalizam com rosnados ou chiados, e agem de forma agressiva até mesmo com os seus donos. Alguns, chegam a ficar sem pêlos em determinada região.

Como ajudar o meu gatinho?

Primeiramente levar ao médico veterinário para realizar a parte clínica e posteriormente, após análise global do caso, iniciar as correções comportamentais. Feito esse primeiro passo, é momento de pensar como minimizar a exposição do seu gato ao estresse.

Com a ajuda de um profissional, avalie o território e seus recursos às necessidades dos seus gatos. O lar onde ele reside precisa ter todas as necessidades instaladas para sua exploração. Gato que só come e dorme não é legal! 

Além dos manejos que devem ser inseridos de acordo com o cenário e histórico dos seus gatos, sugiro usar caixas de papelão para distração, investir sempre em novas varinhas, colocar comedouros, bebedouros e sanitários adicionais, para o ambiente ficar bem estimulante e enriquecido. 

Brinquedos que eles possam caçar com a sua interação ou não, fontes de água e claro, uns bons petiscos para fazer a boa associação. Brinque com o seu gato, esconda petiscos, coloque-o para caçar.

E se o gatinho não respondeu bem às sugestões acima, ajude-o inserindo no ambiente feromonas sintéticos que atuam diretamente no comportamento do felino e promove o bem-estar e o alívio do estresse.


sexta-feira, 9 de outubro de 2020

O seu gato dorme ou descansa?


Gatos são conhecidos como campeões de sono, podendo chegar até vinte horas por dia dormindo.

Isso, sabemos bem! Mas a qualidade do sono de seu felino, como está?  Ele realmente dorme ou só descansa?👀🤔

Que miado é esse, hein🙊😼?? Vamos lá!!! Primeiramente, é fundamental oferecer uma vida saudável para seu gatinho, desde o ambiente em que vive, até sua alimentação e o check-up com o veterinário. Os que têm uma vida tranquila, sem estresse, certamente dormem muito melhor. 

Já nos gatinhos que são pacientes crônicos de estresse, sejam eles ambientais ou comportamentais, a qualidade do sono cai de forma significativa. Alguns tentam até dormir sentados, mas não conseguem fazer a reparação fisiológica que o organismo precisa.

Hoje, a ciência já comprova que os gatos  não só dormem como também sonham como os humanos. Esse sono felino se divide em dois tipos: "REM" (rápido movimento dos olhos), esse onde os felinos alcançam os sonhos e "não REM", mais profundo.

E  como identificar? Na fase REM, o gato está aparentemente dormindo, mas reage a um simples movimento no ambiente, assim como um sonido. As orelhas se mexem em direção aos sons e seus olhos ficam semiabertos. 

No sono mais profundo (não REM), os felizes que conseguem dormir nesse estágio chegam na fase mais desejada. Nela, eles não sonham, mas o seu corpo trabalha a seu favor, reparando e regenerando os ossos e músculos, reforçando o seu sistema imunológico. Identifique observando o único movimento nesse estágio, que é o tranquilo subir e descer da respiração.  Legal, né?

No entanto, alguns gatos sofrem de apneia do sono, observado em gatos que roncam e estão acima do peso. Então, é importante fazer o equilíbrio do bem estar geral citado inicialmente (ambiente, alimentação, visita ao veterinário e comportamento). Tudo está interligado. 

E não é só isso: temos o sono repentino, ou narcolepsia em felinos, também. Se episódios como estes forem observados, é importante levá-lo ao veterinário. Por meios de exames, poderá identificar problemas cardíacos, epilepsia ou diabetes. 

Por isso, ajude sempre o seu gatinho a dormir melhor, o sensibilizando a um manejo atrativo e prazeroso para ambas as partes: tutor e gato. Seu gatinho chegará na fase não REM com mais facilidade.

Agora, deixo essa tarefinha com vocês: analisem seus gatos, como dormem e como estão de humor e me digam após uma semana.  Aguardo vocês!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...