Next
Previous

quinta-feira, 8 de novembro de 2018

Comportamento: Como identificar a eliminação inapropriada

Posted in

É muito comum o relato de tutores sobre eliminação inapropriada de seus gatos. Quando ele urina ou defeca fora da caixa de areia diz-se que o animal tem eliminação inapropriada. É a causa mais comum de problema comportamental em gatos que chegam até a mim.

Por esse motivo, resolvi escrever para ensinar ao tutor como ele deve agir com seu gato nessas situações. A primeira etapa é descartar a possibilidade de ser distúrbios clínicos que causam dor ao urinar ou defecar, como por exemplo, uma inflamação na bexiga que provoca com muita frequência a eliminação incorreta. A visita ao veterinário é indicada.

Compreendendo melhor todo o contexto, podemos tratar sem estresse o seu gato e ter um final feliz. Para os humanos, xixi e fezes têm apenas um significado. Para os felinos, mais de um. Eles não estão apenas realizando um mecanismo fisiológico de excreção, estão também se comunicando, consegue perceber isso? A urina e as fezes são recursos que os gatos utilizam para deixar seu cheiro em locais específicos.

Curiosidade: Você sabia que o gato fareja as fezes e a urina de outros gatos e com isso obtém diversas informações?

A marcação territorial é um comportamento normal do gato. Urinar em locais estratégicos para eles indica a sinalização para outro gato que ali é o seu território. Esse comportamento é mais frequente em gatos e gatas que não estão castrados.

As principais causas para urinar ou defecar fora da caixa de areia são:

1       Problemas de saúde
2       Estresse ambiental
3       Marcação territorial
4       Problemas diretamente relacionados a caixa de areia

Os fatores que desencadeiam um estresse ambiental são casas com muitos gatos. Cada um tem sua personalidade definida, e em sua maioria são caçadores solitários e não gostam de dividir os seus recursos. A frequente troca de cheiros de uma residência também pode ocasionar essa alteração. Ela pode ser desde a mobília até a circulação de pessoas desconhecidas ou mesmo que tenham nela cheiros de outros animais.

Os odores que permeiam um ambiente em que o gato vive são muito importantes para ele. Tudo isso significa segurança no seu lar e cheiro familiar vamos dizer controlados. As glândulas de feromonas presentes na área da cabeça marcam territórios. Por exemplo, se ele sentir que essa marcação não está efetiva, por limpezas muito frequentes nos locais, ele pode vir a urinar ou defecar, com o objetivo de deixar seu cheiro ativo no território.

Os problemas relacionados às caixas de areia são geralmente fáceis de resolver. O número de caixas deve ser um a mais da quantidade de animais. Se mora em uma casa com dois pisos, é interessante colocar também no outro piso. De um modo geral, os gatos preferem os granulados mais fininhos e suaves. Evite sempre areias com cheiro e mantenha os comedouros longe das bandejas sanitárias.  Às vezes, o local onde está instalada a caixa não é confortável para seu gato. Evite locais barulhentos, próximos a máquinas de lavar roupas, por exemplo. Na minha casa, por exemplo, disponibilizo um banheiro somente para todas as bandejas dos meus cinco gatos. Lá, eles fazem tranquilos e sem sustos.

Curiosidade: Quando eles estão gostando da caixa, eles demoram a sair dela, ficando o tempo suficiente para esconder as fezes. Já se o seu gato sai correndo, é porque se sente desconfortável e aí, é melhor rever esse ponto.

É importante fazer a higienização diária das caixas. Isso já foi causa de atendimento. Ao tempo que o tutor passou a colocar a quantidade certa de granulado na bandeja, o problema foi resolvido. Vale lembrar: o tamanho da bandeja deve permitir ao gato dar uma volta sem dificuldade. Não gosto de caixas com portas, observo que os gatos respondem muito melhor sem elas.

E por fim, avalie como está o ambiente disponível para seu gato. Cada caso tem suas características bem definidas. A causa do problema pode ser tão simples como uma higienização correta e a inserção de outra bandeja ou tão complexo que exija a visita in loco de um profissional de comportamento para ajudar na resolução do problema.

Espero que tenham gostado. Nos acompanhe diariamente pelo Instagram @gatalili Beijos!!!!

domingo, 14 de outubro de 2018

Como melhorar a ingestão de água do seu gato

Posted in
Mansinha ao lado de um dos bebedouros daqui de casa
Muitas vezes, encontro tutores com dificuldades para avaliar se o seu gatinho está bebendo a quantidade ideal de água para a sua hidratação. Chega a ser até um desafio quando se tem mais de um gato no mesmo lar. Infelizmente, os gatos não atendem ao simples comando de mandar beber água. O universo deles é diferente, mas existem maneiras de suavizar esse estresse.

Se o seu gato é o único morador da casa, acompanhe o nível de água tratada que você coloca diariamente. É importante trocar a água todos os dias, mesmo que ele não tenha bebido sequer uma gota. O estímulo deve ser feito sempre com água fresca.

Sirva comida enlatada com periodicidade. Ela é mais úmida do que a seca.

Adicione um caldo sem sal à comida seca. Coloque várias taças de água pela casa, para que seu gato não precise andar muito para encontrar seu oásis.

Junte caldo de atum à taça de água para tornar mais atrativa.

Evite deixar a torneira pingando ou aberta. Substitua por uma fonte de água que movimenta a água. Eles adoram tudo isso.

Evite bebedouros de plástico. Eles podem criar condições para surgimento de salmonela e bactérias.

Se, mesmo com todas as tentativas, você perceber que seu gato não está bebendo água devidamente, então saiba que este é momento de levá-lo ao veterinário, para diagnosticar a causa que pode ser clínica. Um grande abraço!!!! Cheiro miado!!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...