terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Mudança de casa e os gatos


De mudançaA amigateira Patrícia Afonso perguntou se tenho alguma dica de como tratar os gatos numa mudança de casa. Garanto que a única coisa boa de uma mudança são as caixinhas de papelão. Fora isso, é só estresse...

O tio Gabriel já tinha até dito que "qualquer mudança no ambiente ou rotina desorganiza tudo e começam os desentendimentos".

Pois é, minha gente. Nós gatinhos adoramos a rotina e não gostamos das mudanças. Por isso, os humanos devem tomar muitos cuidados quando foram fazer suas mudanças de casa, para não estressar seus bichanos.

O Dr. Pet, Alexandre Rossi, elaborou algumas dicas práticas para mudar de casa com seu gato. Vejam elas: Vacinar com antecedência, aumentar o apetite, último a sair, liberação gradativa, Ajuda de cheiros e objetos conhecidos, Desarmonia entre gatos amigos, Mesmos funcionários. Veja as explicações de cada tópico neste site.

Você e seu gatinho já se mudaram de casa? Conta pra mim como foi essa experiência...

13 comentários :

  1. Nós mudamos de casa há 3 anos e o meu gatinho Martim entrou em depressão ! Começou a se lamber compulsivamente até arrancar todos os pelos da barriga. Na outra casa ele tinha muita liberdade de sair e ficar lá fora pois era uma rua extremamente calma, mas na casa nova ele se sentiu muito confinado. Durante uns meses ele tomou anti-depressivo mas aos poucos foi interagindo melhor com o novo ambiente e aprendeu a viver dentro de casa.
    Infelizmente depois disso ele teve insuficiência renal e não resistiu ao tratamento.
    Minhas 2 gatas e 2 cachorros se acostumaram bem com a mudança e vivem felizes.
    Lambidas da Rutha

    ResponderExcluir
  2. Olá.
    Essa casa em que estou hoje é a 7a casa em que meu gato mora. Vou explicar melhor.
    Minha mãe morava numa casa térrea, e então mudou-se para um apartamento na época em que fui pra faculdade. Lince não se adaptou ao apê, se jogava pelas janelas tentava desfiar as telas que o impediam de cair. Resolvemos que era melhor deixá-lo num lugar mais aberto e o doamos a uma amiga que tinha uma casa enoooorme e com muros bem altos. Depois de cinco meses eu estava deprimida sem ele, e negociei na república estudantil de levá-lo. Elas aceitaram e Lince foi pra sua quarta casa. De lá, mudei pra outras duas reps, e um fim de ano ele passou na casa do meu namorado (fazendo cia. pra ele hehehe). Exceto pela viagem de carro, tudo foi muito tranquilo. Sempre deixei ele preso em um cômodo nos primeiros dias com passeios pelo quintal primeiramente em coleira e depois sozinho, só observado. Ele já fugiu umas vezes, mas foi pra perseguiu um gato que morava na vizinhança. Nunca se perdeu "tentando voltar pra antiga casa", como dizem por aí.
    Adorei o post. Realmente o que segurou a ansiedade dele nas mudanças foram essas dicas que ele deu, de dar objetos e cheiros que ele já conhecia. =)
    Super beijos, GataLili...

    ResponderExcluir
  3. Pois é...devemos pensar muito antes ter um bichano, ainda mais gatos que adoram rotina...eu só decidi ter gatos depois que me mudei pra minha casa, pois enquanto eu morava de aluguel não dava, hoje tenho 4 gatos lindos que são minha vida e alegria da casa...amo meus bichanos!!

    ResponderExcluir
  4. Yo hace poco que adopté a Lupe y todavía tiene problemas de estrés! Caída de pelo, acné, etc.. se rasca mucho y es muy triste verla así... Ahora viene navidad y no estaré mucho por aquí, pero a ver si cuando llego te hago una entrada en mi blog!!

    ResponderExcluir
  5. oi Lili!
    Então... quando mudei, sõ tinha o Mingau. Foi uma função, mas deu tudo certo. Uma dica que funcionou beleza comigo: deixei ele preso no banheiro do antigo apartamento(mas preso mesmo!tirei até a maçaneta da porta pra ninguem abrir por engano e o bichano disparar apavorado rsrsrsrs andava eu com a maçaneta no bolso! e ia de tempos em tempos fazer um carinho...)
    quando chegamos no ape novo ( isso no dia seguinte) voltei a deixá-lo trancafiado em um dos banheiros, e só liberei depois de tudo terminado e portas e janelas fechadas... ele saiu muito desconfiado e já foi se enfiando dentro do guarda roupa do meu filho...e lá deixei ele ficar... e ele foi se acostumando. Ah! ele nunca tentou subir no parapeito da sacada até o dia em que viu o Tinho encarapitado lá.
    Bjkksssssss

    ResponderExcluir
  6. Oi, Lili. Olha, está com duas semanas que mudei de casa, mas minhas 03 filhinhas já estão adaptadas, e o processo foi sem traumas. No dia da mudança levei as 03 pra casa da minha mãe, e só fui buscar elas a noite. Claro que no começo estranharam, ficaram desconfiadas e quietinhas, mas logo no terceiro dia já rodaram a casa inteira. Foi tudo belê! bjinhos!

    ResponderExcluir
  7. Esse post foi feito pra mim, vou mudar segunda, dia 27, e tô morrendo de medo do Mirando ficar deprimido...
    Prometo q volto pra contar como está sendo a experiência na casa nova!

    ResponderExcluir
  8. Aqui em casa só temos um gatinho, o Lemmy, que é um doce, super sociável, adora receber nossos amigos e parentes com cheirinhos e roçadas. Está com três anos e nunca teve qualquer problema de saúde. O adotamos recém-nascido. Foi uma espécie de salvamento, já que foi encontrado abandonado. Não tínhamos planos de nos mudar. Mas precisamos de uma casa maior e o novo apartamento é enorme, mesmo, com área externa. Vou seguir as dicas e depois volto pra contar o que aconteceu. Estou menos apreensiva com as dicas. Obrigada
    !

    ResponderExcluir
  9. eu mudei a 1 mes atras,foi muito traumatico para meu gatinho téo.ela ficou muito nervoso sumiui por um dia inteiro,até achamos que ele havia voltado para casa anterior.quando foi a noite ele voltoou,para nossa felicidade.mas eu estou sentindo ele muito triste,so quer saber de ficar dormindo.vou leva-lo ao veterianio pois amo muito meu gatinho.

    ResponderExcluir
  10. Oi meninas, estou vivendo um dilema. Temos 2 gatinhas que eu e meu marido tratamos como filhas. São a alegria da casa. Nina, a primeira, encontrei dentro de meu sapato, na porta de minha casa e depois peguei Morena em um gatis, pois tínhamos pouco tempo para a Nina. Hoje estão lindas, bem cuidadas, com 7/8 meses, respectivamente. Esta semana iremos castra-las. Digito este comentário chorando, pois estou profundamente cansada. Eu e meu esposo trabalhamos o dia inteiro, faço faculdade e chego tarde, um dia da semana dormimos fora, pois temos plantões, enfim, só temos a noite para estar com elas. Elas não são bagunçeiras, mas brincam muito, nos fazendo chorar de alegria. O problema é que não estou tendo mais forças para chegar em casa e ainda cuidar da caixinha de areia - que fica no banheiro, pois tenho medo de deixar no quintal - dar atenção à elas, varrer a casa que sempre tem pelo e vestígios de areia, dar colo e atenção, pois elas são mais agarradas comigo e ficam chorando pedindo colo . Meu esposo me ajuda a cuidar delas e da casa, mas não é a mesma coisa, pois sei que tenho mania de limpeza. Tenho chorado muito, pois tenho pensado em doa-las (lógico que para alguém que as amem como nós). Eu e meu esposo temos aversão à esta idéia, pois sabemos que vamos definhar de tristeza se isto acontecer, mas não tenho tempo disponível para elas. Será que elas se adaptariam a um novo lar ? E depois de castradas, elas ainda sentem a necessidade de ir para as ruas ? Será que tentarão voltar para a nossa casa? Será que sofrerão o tanto quanto nós sofreremos ? Não queríamos que elas sofressem de saudades como sofreremos, mas fato é que estou sem forças para continuar com elas e estou com um turbilhão de sentimentos confusos em meu coração: amor, saudades, tristeza, alegria, culpa... Me ajudem! Amo minhas gatas como filhas e não quero ve-las sofrerem, mas estou muito estressada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho 3 gatos e também faço plantões. Já criei uma rotina e, por mais cansada que esteja, ao chegar em casa os cumprimento com alegria, limpo as 2 caixas de areia, brinco 15 minutos com os 3 e dou uns petiscos. Só limpo a casa 1 vez por semana. Se ama mesmo seus animais não pense em deixá-los. Às vezes os gatos não demonstram mas mesmo que chorem por atenção já se apegaram a vcs e vão sofrer muito se os deixarem.Eu não deixo para trás os meus por nada nesse mundo, eles tornam minha vida muito mais feliz.

      Excluir
  11. Mudei de casa para apenas 2Km's de distância. Dois dos meus gatos estão muito bem os outros dois ficam na casa nova 1 ou dois dias e depois voltam para a antiga, já lá os fui buscar umas 4 vezes.
    Não sei o que fazer para ficarem de uma vez na casa nova

    ResponderExcluir
  12. Quanto tempo tenho que deixar meu gatinho preso na casa nova? A antiga fica perto, tenho medo que saia para um passeio e volte pra lá!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...